sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

O que foi a comunicação e o que é hoje a comunicação!!!

Antes de os homens serem homens eram primatas. E como tal, não falavam, a sua comunicação era feita através de sons ( gritos, urros, grunhidos, rosnados e determinadas posturas corporais que procuravam traduzir a necessidade de comer, de acasalar, de brincar, e também, por outro lado, revelavam ameaça ou aviso de perigo).
Mas esta forma de comunicar modificou com o surgimento dos primeiros homo-habilis, que se designa como o homem habilidoso, com habilidades manuais.
No processo evolutivo da espécie humana, os homo habilis, foram sendo substituídos de forma natural pelos homo-rudolfensis, homo-erectus, homo-ergastere, homo-sapiens.
Os historiadores, acreditam que estes grupos pré históricos ainda mantinham as formas de comunicar parecidas com os mamíferos, só que com o aumento da massa cerebral, o que era a linguagem normal deles, passou a ser intencional porque já imitavam os sons dos animais e os sons da natureza.
Aproximadamente à 30.000 anos atrás surgiu na França. na região de Cro-Magnon, o homem moderno, ou seja, o que se assemelha aos homens dos dias de hoje.
Este homem de Cro-Magnon, já possuía um grande desenvolvimento cultural, já fabricavam os seus próprios instrumentos com pedras lascadas, trabalhavam com uma pedra mais dura, produzindo assim utensílios, armas para a caça, armadilhas, executavam esculturas em pedra de figuras femininas, com deformações bastante visíveis : seios grandes e enormes ventres, que simbolizavam a fertilidade, a fecundidade e abundância.
Eles já tinham descoberto o fogo, viviam em comunidade, dominavam os primeiros sinais de uma linguagem articulada.
Os Cro-Magnon usavam práticas espirituais, como por exemplo, rituais mágicos com o objectivo de assegurar o abastecimento de alimento e a caça. Esses rituais traduziam-se principalmente através das pinturas nas paredes das cavernas representado caçadores e animais como mamutes e bisontes.
Segundo os pesquisadores Philippe Breton e Serge Proulx [2202: 18], a história da invenção da escrita, como técnica de transcrição da língua falada, se realiza em duas grandes ondas sucessivas, correspondentes a dois modos de escrita materialmente diferentes: a escrita ideográfica e a escrita alfabética.
Com a instauração da agricultura, o crescimento da actividade comercial e outras necessidades pertinentes a uma economia agrícola, esses homens ainda pré-históricos passaram a criar desenhos padronizados, embora bastante grosseiros, que representassem aquilo que desejavam registrar.
O homem da pré-historia vivia em função dos trabalhos manuais, contrariamente do que acontece nos nossos dias. O homem pós-moderno vive uma forma tão intensa as tecnologias que por um lado é bom mas por outro é mau. É evidente que as tecnologias melhoram as nossas comunicações através da velocidade e qualidade com que isso acontece, mas também, não nos podemos esquecer das consequências negativas que as tecnologias trouxeram ao homem como por exemplo: encontros cada vez mais remotos, dificuldades oratórias, dificuldade em relações interpessoais e intrapessoais.
Todas estas contradições criam um paradoxo digital, pondo de um lado a facilidade de comunicarmos uns com os outros nos quatro cantos do Mundo e de outro lado a inexistência de uma sociedade real para um sociedade virtual.
Resumidamente a sociedade do séc XIX, deu lugar ao computador invés das cartas, televisão, rádio e agora tem mais relações virtuais, ou seja, tudo passa à volta do "Mundo Cibernauta" do que relações reais, onde haja contacto físico. Bibliografia:
http://www.scribd.com/doc/932718/Historia-da-comunicação-humana








quinta-feira, 18 de Novembro de 2010

Workshop - Corporate Dance

Estamos a realizar um projecto no âmbito curricular de Produção e Administração de Conteúdos para Web.
O nosso trabalho é baseado numa actividade de Corporate Dance e surgiu com a iniciativa do Professor João Abreu, numa aula de Marketing Interno.
Num universo empresarial, cada vez mais competitivo, feroz, onde as pessoas estão sujeitas ao um ritmo de trabalho acelerado, é necessário que sejam criadas actividades internas para dar êxtase aos trabalhadores. Assim eles sentem, que são uma mais valia para a empresa, e faz com que acha uma diminuição do stress, aumento da motivação e tornam-se pessoas mais criativas.
O que é o Corporate Dance?
Este é uma actividade, que tem como objectivo o enriquecimento pelo domínio da comunicação do individuo através do corpo; a gerir melhor o stress adquirindo capacidades de relaxamento, concentração e sensibilidade;  a aumentar a auto-estima, a capacidade criativa, as suas potencialidades individuais e o espírito de trabalho de equipa.
Os conteúdos programáticos são a exploração de movimentos, exercícios ritmados para construir uma consciência do corpo e do ritmo de cada um, adquirir competências técnicas, espaciais, temporais e dinâmicas, e desenvolver o sentido da precisão, da pausa e do contraste.
Todo o Workshop será surpervisionado pelo professor João Abreu, que é um dos elementos da equipa da empresa Academia das Emoções, e pela Raquel Sampaio, que será a pessoa que conduzirá a sessão de Corporate Dance.
O Corporate Dance, vai se realizar no dia 30 de Novembro, pelas 15h no Ginásio Faculdades do Corpo, em Coimbra.
Estamos à vossa espera...Apareçam!!!
Se quiserem saber mais sobre o nosso trabalho basta acederem ao nosso blog